O delicado primeiro post,

deste blog,  que dita um status inconsciente, que nem grilo falante de ser à grande, lembrei-me dos Toy Dolls , para  baixar rápidamente as expectativas. Não as vossas, mas as minhas, essas é que me lixam o zen.  E de certo modo revela logo um quelque chose de je ne sais quais sobre mim, e (acho que é desta), porque não usar a linguagem mística do Bagavad, sobre mim, mim e mim. Blasfémia ?  Continuar a ler