Seja como for, vale a pena pensar

climatechange_n

É mais do que certo que não consigo, não posso, nem quero acompanhar, metade da informação que circula sobre as alterações climáticas. O resultado seria a loucura.

Ainda assim, gosto de permanecer um passo atrás dessa loucura, pois todo o tema sobre as alterações climáticas, levantam questões e frustrações, inerentes e relativas à própria natureza humana.

É devastador imaginar o mundo com um clima alterado, e por outro lado, face à bomba-relógio que cada um carrega dentro de si e a diminuta janela temporal que a vida proporciona nesta Terra, a tarefa parece tão brutal, com laivos de arrogância à mistura, em querer mudar alguma coisa neste planeta que por várias vezes levou as espécies à beira da extinção.

Já lá vão uns anos a acompanhar e a discutir sobre alterações climáticas. Primeiro de um ponto de acreditar que seria possível reverte-las, depois uma enorme frustração e desânimo, e agora de um ponto de Continuar a ler

O delicado primeiro post,

deste blog,  que dita um status inconsciente, que nem grilo falante de ser à grande, lembrei-me dos Toy Dolls , para  baixar rápidamente as expectativas. Não as vossas, mas as minhas, essas é que me lixam o zen.  E de certo modo revela logo um quelque chose de je ne sais quais sobre mim, e (acho que é desta), porque não usar a linguagem mística do Bagavad, sobre mim, mim e mim. Blasfémia ?  Continuar a ler